Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘apartidario’

Pelo menos não agora que tem um monte de gente perdida gritando. Um dia manifestante é baderneiro vagabundo e no outro todo mundo acordou, virou politizado. E você é reacionária por falar pra essas pessoas que não é assim que se faz. Cadê meu rivotril, vou dormir um pouco…

acorda

Não vejo nenhum problema numa pessoa que nunca se importou com política passar a se importar, mesmo que a motivação venha de modismo. O problema é ver o velho ditado ‘pegou o bonde andando e quer sentar na janelinha’. Legal champs que você esteja se preocupando com que acontece com seu país. Mas dá pra parar de gritar feito um retardado pelas ruas?

Pra mudar um país é preciso primeiro mudar a si mesmo:
1º passo – É mudar seus hábitos cotidianos perante os demais membros da sociedade. Não jogar lixo na rua, não furar fila, não estacionar em vaga de idoso, etc. Respeitar e ajudar ao próximo buscando em atitudes cotidianas fazer uma sociedade melhor.
2º passo – Pesquisar/estudar sobre política. O que é esquerda, o que é direita. Real significado de palavras como: reacionário, revolucionário, fascista, comunista, anarquia, laico, apartidário, apolítico, totalitarismo… Quem manda/faz o que: municipal, estadual, federal. Os três poderes (executivo, legislativo e judiciário). etc, etc e etc…. Não há vergonha nenhuma em não saber, vergonha é falar sem saber o que está falando.
3º passo – Criar o seu ideal político e lutar por ele. Isso é se unindo a pessoas que dividem esse ideal (seja de forma total ou parcial) e também votando em candidatos que afirmam seguir esse ideal. O voto é a maior arma de protesto. Aprender a votar é um grande passo para uma mudança.

Mas você acordou com sede de justiça e não quer esperar? Você está com preguiça sem tempo de estudar? Ok então ao menos busque apoiar atos com objetivos claros E RESPEITE O TEMA DA MANIFESTAÇÃO. Manifestações generalizadas não levam a nada. De boa intenção o inferno tá cheio. É melhor fazer 200 manifestações do que 1 manifestação com 200 temas. Não precisa ser um tema único, rola ser alguns (4 ou 5 máximo 10), mas eles tem que ter alguma co-relação. Uma manifestação não pode ser contra a PEC 37, a favor da legalização da maconha, por menos impostos, mais hospitais e bons drinks.

E sem essas de querer você, jovem incauto, que acabou de acordar, sair marcando suas manifestações porque você é brasileiro e ‘whiskas sachê’… Não é porque hoje qualquer Zé Mané pode abrir um evento no facebook e de repente 100 mil pessoas comparecem que isso esteja certo. Isso é perigoso. Não vem com esse papo que o que vale é a intenção. Se morrer alguém você vai ter coragem de olhar nos olhos da família dela e falar “mas o que vale é que ele tinha intenção de mudar o país”? É isso que você vai dizer pra uma mãe que perdeu um filho?

Manifestações tem que serem organizadas por grupos de pessoas com conhecimento e experiência pra lidarem com situações de tumulto, negociar com a polícia, fazer pronunciamento junto a imprensa, negociar a reivindicação com representantes do governo. Pode ser organizada por um partido, sindicato, ong , movimento político/social… Mas ela não pode ser sem pessoas responsáveis pela organização. E essas pessoas tem que saber o que estão fazendo. Antes de sair pra uma manifestação de uma olhada em quem está organizando, quais são os ideais? Tem site? Página oficial no face? Começou ontem ou já tem um tempo? Você até pode organizar uma manifestação, mas no dia que você entender algo sobre política e formar um grupo de pessoas engajadas. Nem precisa ser um cara super culto, mas ao menos tem que saber o que quer. Sem conhecimento ou foco você não passa de uma barata tonta correndo sem rumo.

Update Importante: Você não vai encontrar um único grupo que a favor de todas as coisas em que você acredita e portanto irá lutar por todas elas. EXEMPLO não tem como um grupo a favor do aborto se envolver com um grupo a favor da legalização da maconha. Pois as pessoas tem o direito de ser a favor apenas de uma delas. Então você vai ter que se filiar a vários grupos de acordo com suas convicções. Pare de esperar por um líder, um salvador da pátria. A única instituição que abraça diversas pautas são os partidos políticos, pense nisso antes de sair bradando slogans anti-partidos.

02spprotestoferidosanguerostofborges

Política não é brincadeira. Manifestação não é festa. Já morreram 2 pessoas oficialmente. Uma atropelada por um cidadão furioso e outra supostamente asfixiada pelo gás lacrimogênio (não saiu o laudo, pode ter sido um infarte por conta da situação), detalhe a segunda sequer era manifestante, era uma gari e estava limpando as ruas. Além disso já teve muito vandalismo e saques, não apenas a prédios públicos e bancos, como também a pequenos comércios como bancas de jornal e mercearias, o que leva a falência a maioria dessas lojas. Como ‘o povo’ decidiu pelo apartidarismo, então também tem rolado muita confusão por conta das pessoas que levam bandeiras de partidos. E pasmem disputa de espaço por manifestações diferentes que são marcadas num mesmo local e horário. Fora infiltração de bandidos (tanto nos saques quanto batendo carteiras) e pessoas de extrema direita que geralmente são os que iniciam as depredações.

“Mas o Brasil está passando por uma revolução e eu quero fazer parte disso”. Calma. Respira! Mudanças e revoluções não são exatamente sinônimos de melhorias para o povo. Isso é mais um motivo para as pessoas terem cuidado com o que fazem. O menos pior que pode acontecer é não mudar nada, estilo o que rolou no Fora Collor. O pior já está acontecendo, mas pode acontecer em larga escala, mortes de inocentes e violência generalizada. O mais terrível seria um golpe de estado (militar ou não). Pipocam textos e debates dizendo que um  golpe não rola. Então vamos supor que disso estamos livres. Golpe não rola, mas mortes já teve. Sujar de sangue inocente nossas ruas ‘verde e amarelas’… Vale a pena? É necessário?

Acorda Brasil! Acorda de verdade!! Desperta e abre seus olhos!!!

Anúncios

Read Full Post »