Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Falando de sexo no meio do liberalismo hipócrita!’ Category

É engraçado como lendo sobre as coisas mudamos a opinião a respeito. Quando ouvi o termo “Marcha das Vadias” imaginei um monte de mulher fruta balançando o popozão. Daí descobri como tudo surgiu. Em uma universidade de Toronto (Canadá), um policial dava uma palestra sobre segurança no campus universitário e argumentou que as estudantes deveriam evitar se vestir como vagabundas (sluts) para não se tornarem alvo fácil de estupros. Típico discurso escroto e machista de quem tenta culpar a mulher pelo estupro.

Mas no Brasil o machismo é tão infiltrado na nossa cultura que a própria organização não conseguia definir direito se as participantes deviam ou não irem vestidas como ‘vadias’. Toda essa confusão não passa de um reflexo do quanto esse assunto é polêmico.

A questão maior talvez seja “o que é vadia?”, supondo que se consiga definir isso a outra questão seria “uma mulher vadia tem menos direitos sobre seu corpo que as demais?”. O que é ser vadia? É usar roupa curta? Botar silicone? Usar do corpo para ficar famosa ou namorar um cara rico?

Então se uma mulher Samambaia, uma Dani Bananinha ou outra assistente de palco siliconada que fica semi nua na TV, for estuprada, a culpa é dela, pois ela provocou? Creio que se (por infelicidade) uma dessas garotas fosse estuprada e revelasse isso a público muitos iriam culpá-la e muitos não fariam isso por ser uma celebridade. Ou seja A mulher melancia pode esfregar a bunda na cara de um sujeito em plena hora de almoço de domingo na TV, mas a menina anônima da favela não pode botar o mesmo shortinho…

No fundo tudo é uma hipocrisia só…

Pois muitas pessoas mesmo sem chegar ao absurdo do ato não percebem que o mesmo é injustificável. Pegando carona na piada mais velha que andar pra frente repetida por Rafinha Bastos, se esse padrão fosse verdadeiro mulheres ‘feias’ não seriam estupradas, bem como idosas e crianças.

Um estuprador não faz isso por conta do comprimento da saia de suas vitimas, faz por ser um fdp. E é tão filha da putagem quanto querer justificar. O Bandido da Luz Vermelha foi morto por tentar estuprar uma velhinha e não uma guria de 20 anos mostrando o rego num shortinho de jeans. Como a passeata fala de agressão física geral ela chamou os homens de doentes e que as mulheres provocavam isso neles.

Eu cresci vendo minha mãe apanhar do meu pai. Minha mãe nunca usou uma mini saia na vida. Porque tantos dedos para dizer o óbvio, a pessoa é má! É filha da puta! E ponto final! Se maldade for doença então bondade também é. Uma das podridões do politicamente correto cristianizado fala que ninguém é mau, as pessoas são doentes… Doentes? Posso dar uma sugestão de cura então?

Pra quem não entendeu a Marcha das Vadias clama por respeito. Se você quer expor seu corpo e assim ser uma vadia aos olhos da sociedade é um direito seu. As demais pessoas tem o direito de se afastarem de você, mas não de tocar em você. É como afirmar que um gay é culpado de apanhar na rua por ofender a moral e os bons costumes.

Mesmo uma prostituta ou dessas garotas que querem subir na vida através do corpo. O corpo é delas, a escolha é delas! Se a mulher bota um shortinho por estar calor, para atrair um macho ou um cliente, você tem o direito de discordar e se afastar dela, mas nunca de agredi-la.

Tem gente que acha que prostituta sequer pode se considerar estuprada…. Tem gente que considera estupro sexo… já discuti com gente intelectualizada sobre isso. Engraçado que muitas discussões que tenho com meus amigos góticos sobre a liberdade sexual da mulher sempre alguém acaba tocando na questão estupro.

Na minha adolescência eu sofri muito com essa questão. Eu era a puta da escola, não por ter ficado com todos os meninos, mas apenas por encarar o sexo e carinho com naturalidade. Fui taxada de galinha antes mesmo de dar meu primeiro beijo. E isso deu um nó tão grande na minha cabeça que fui ter meu 1º orgasmo com 22 anos (comecei a transar aos 16).

Hoje aos 34 anos levo isso de uma forma melhor. Eu me sinto livre pra transar com quem eu quiser, mas sei que para a sociedade por conta desse pensamento sou uma puta independente de estar ou não transando com alguém. Então tá, sou uma puta, uma vadia ou o que seja. Sim, já perdi pretendentes por ser puta. Na hora dói, depois penso que foi melhor assim, uma pessoa que carrega esse tipo de preconceito não está no meu nível (e foda-se se pra ela o nível dela é acima do meu).

Mas aconselho as organizadoras de pararem de frescura e se assumirem vadias! Se querem fazer ‘Marcha das Mulheres Livres’ façam com esse nome e ao invés de pegar um marketing internacional e carregá-lo de machismo as avessas. Claro que os exageros devem ser combatidos. A mulher não deve viver em pró da beleza. Mas se uma mulher quer botar silicone ou perder uns quilinhos, botar uma minisaia um decotão e sair na rua é um direito dela e ela não deve ser acusada de provocar o estupro nem de propagar a superficialidade. Ou será que teremos que lutar pelo direito de ser superficial?

Aproveita e marca outra marcha num dia mais quentinho! Mini saia nesse frio é foda 😀

 

 

Adendo

Gostaria de completar esse texto relatando as 2 ocasiões diferentes em que fui agredida fisicamente, as duas por pessoas que eu amava, por dois homens diferentes, e por razões diferentes. Mas não tenho coragem….. Então me perdoem por não ter coragem de ser totalmente franca. O que posso dizer abertamente é que sempre achei que se um dia apanhasse revidaria. Ledo engano…. você só sabe quanto dói um soco na cara quando leva um. Fora que tem toda a situação psicológica. Se um estranho te agride na rua a maior sensação que você tem é de revolta, quando se é agredida por alguém que deveria te proteger as sensações são inúmeras, decepção, medo, arrependimento e em alguns casos até culpa. Apanhei em duas ocasiões diferentes, mas só consigo falar abertamente de uma… E confesso envergonhada que o que me impede é o machismo

 

Read Full Post »

Tenho alguns blogs de humor adicionados numa pasta do meu favoritos. Sempre mando abrir tudo em abas e vou lendo e me divertindo.Mas tem um deles que perdeu o posto pois cansei de sua postura moralista.

Não que eu creia que isso irá fazer alguma diferença para o blog, mas pra mim faz!

Dessa vez foi o caso de uma gúria que falou numa comunidade sobre “Confissões Sexuais” que ela tem orgasmos fazendo sexo anal (Gozei pelo cu, era o título). Ok a gúria esqueceu de colocar a opção ‘anônimo’, coisa que nesse país hipócrita é muito importante ao falar de sexo.

Mas dizer “O mundo está perdido mesmo….. :O” Como comentou o blog…. Alguém me explica qual é o problema da gúria gozar pelo cu dela?

Oh coisa de gente mal comida!

Desliga a TV e a internet e vai ‘ler’ o Kama Sutra, meu!

Read Full Post »

Sempre achei que vivia num país de falso moralismo, mas sempre que vêm o carnaval e afins percebo que vivemos num país de liberalismo hipócrita.

O brasileiro comum faz questão de ostentar uma sexualidade liberal que não tem. E quanto mais eu olho mais eu percebo que mundo machista eu vivo!

As provas disso estão por todas as partes. Chega a parecer uma perseguição. Até nos blogs de humor que tanto me distraem eu vejo estampados. piadas sobre o gosto do esperma que sugerem para a garota ‘sair da faculdade’ por falar abertamente sobre isso na aula!!!

PUTA QUE PARRIU! Tem que ser muito mal comido pra sustentar esse tipo de pensamento! Se a porra tem ou não glicose eu não discuto, mas que ela é salgada é sim e na dúvida prove! Aos moços prove de si mesmo. Sem frescuras, preconceitos ou medos.

Nós temos que provar nosso gosto. Afinal não querermos que o outro o faça? Não digo para o cara tomar a própria porra apenas experimentar, cheirar e se conhecer (o mesmo vale para as mulheres) é uma ótima forma de você passar a cuidar mais de si mesmo e da genitália e passar a pensar numa forma de tornar o sexo oral agradável.

Alguns também comentaram sobre o vídeo da mina do BBB dando umas dicas sobre sexo anal. Sexo anal é bom! Não é a melhor coisa do mundo e nunca deve ser posto como ‘prato principal’ (exceto relações gays (eu acho). Mas é bom pra variar a relação um pouco. Só acho que ela esqueceu de dizer que o sexo anal é algo para ser feito no fim da relação, de preferência depois da mulher ter tido alguns orgasmos vaginais (ou ao menos um), quanto mais tempo mexendo atrás mais incomodo se torna.

O vídeo hit’ da Velha Babada? Gente o que ela falou demais? Por um acaso a buceta fica seca quando excitada? Oras bolas! Parecem crianças fazendo piadas sobre cocó! Sexo bom é molhado! Pra quem não sabe, dãhn!

E quando a Xuxa falou que tinha orgasmos múltiplos? Quantas reportagens isso rendeu. 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, ……

A maioria delas fazendo piadas sobre o fato dela ter dito na mesma entrevista que viu um duende. Olha se duendes existem ou não eu não sei, mas que ter orgasmos múltiplos não apenas é normal como é delicioso isso eu garanto! E dormir sem calcinha é bom pra arejar a periquita! (recomendações médicas!)

Falando em medicina o que mais me emputeceu foi saber que um projeto (que eu não posso dar detalhes) que a agência do meu marido está produzindo de um encarte sobre sexualidade e gravidez foi vetado por conta de um enrústido que não achou de bom tom umas ilustrações sobre as mulheres posições e um texto sobre masturbação!!!! 😮

Vai se fuder! O cara é médico e veta uma matéria sobre masturbação na gravidez é muito hipócrita mesmo!

Ps faz tempo que estava pra escrever isso, mas fui inspirada agora numa lista dos 101 web vídeos brasileiros, abri os 21 primeiros e cansei. Brasileiro é muito falso! E um super beijo para o Cajuru que é um homem de muita coragem!

Read Full Post »